Métodos de rastreamento para detecção do câncer mama e a importância da aplicabilidade da avaliação citológica no diagnóstico

Resumo: O câncer de mama é a neoplasia mais frequente no mundo e o mais comum entre mulheres, caracterizado por etiopatogênese multifatorial e complexa, não há um método de prevenção, desta forma deve-se dar ênfase a detecção precoce. Os programas de rastreamento e detecção apoiam-se na tríade: autoexame das mamas, exame clínico das mamas e mamografia. A citologia é considerada um importante instrumento de diagnóstico em doenças mamárias pela sua simplicidade e precisão. O objetivo desse estudo foi abordar os métodos de diagnóstico disponíveis para o rastreamento do câncer de mama e ressaltar a importância da citologia mamária. Os principais meios de detecção precoce em mulheres assintomáticas consistem na tríade, porém pode-se utilizar ultrassonografia, ressonância magnética, biópsia cirúrgica, punção aspirativa por agulha fina e punção por agulha grossa. Em nódulos palpáveis podem-se realizar biópsias que permitem sua caracterização, contribuindo para diminuição de tratamentos radicais e cirurgias desnecessárias. Após o tratamento, pode-se acompanhar o aparecimento de recidivas através da dosagem dos marcadores tumorais. O exame citológico não possui contraindicação, é o meio mais rápido e de menor custo para se atingir o diagnóstico. Tais recursos ajudarão na detecção e evolução, contribuindo para a qualidade de vida e diminuição da taxa de mortalidade.

Palavras-chaves: Câncer de mama, Métodos de Detecção, Rastreamento, Citologia Mamária.

Autores: Daniele Machado, Alessandra Melise Golke, Ritiéle P. Coelho, Patrícia M. Olievira, Angélica Aparecida da Costa Güllich, Bruna Cocco Pilar, Deise Jaqueline Ströher e Vanusa Manfredini.


Acesse aqui o artigo na íntegra:

Confira a ultima edição da Newslab

Seções
Fechar Menu