fbpx

Câncer de colo de útero: análise da mortalidade por região brasileira

Share on facebook
Share on google
Share on twitter
Share on linkedin

Resumo: O câncer (CA) de colo de útero é o segundo tipo de câncer que mais acomete mulheres no mundo e possui as maiores morbidades e mortalidade. Aproximadamente 80% dos novos casos ocorrem em países emergentes e nas populações com menores índices socioeconômicos (1). No Brasil, o câncer de colo de útero está em quinta posição quando se trata de mortalidade entre as neoplasias malignas com mais de 20.000 casos por ano, e ocupa a segunda posição em relação às neoplasias que acometem as mulheres (2).

O presente estudo, do tipo transversal descritivo, analisou dados secundários sobre mortalidade por câncer de colo de útero do Sistema de Informações sobre Mortalidade (SIM) do Ministério da Saúde, disponibilizados através do DATASUS, departamento de informática do Sistema Único de Saúde do Brasil que administra informações de saúde (indicadores de saúde, assistência à saúde, informações epidemiológicas e de morbidade, entre outras), referente ao ano de 2011. Foram selecionadas no SIM todas as declarações dos óbitos registradas no país, entre 1o de janeiro de 2011 e 31 de dezembro de 2011, que tinham como causa básica de morte a categoria “neoplasia maligna do colo do útero” C53, segundo a 10ª Revisão da Classificação Internacional de Doenças (CID-10).

Os principais objetivos do estudo foram: analisar as proporções de mortalidade por região brasileira, traçar o perfil genérico das mulheres brasileiras mais acometidas com tal desfecho e estimular a conscientização dos profissionais de saúde e gestores da saúde pública sobre a prevenção através do exame citopatológico do colo uterino.

Os resultados revelam que o perfil mais acometido pela mortalidade seria formado por mulheres na faixa etária de 40 a 60 anos, das regiões Norte e Nordeste, solteiras e com poucos anos de estudo. Não houve diferenças significativas de mortalidade entre brancas e negras. A taxa bruta de mortalidade encontrada neste estudo de câncer de colo do útero no Brasil no ano de 2011 foi de 5,24/100.000 mulheres, o que comprova que a doença constitui um importante problema de saúde pública.

Palavras-chaves: mortalidade, prevenção, câncer de colo de útero, câncer de colo uterino, citopatologia, regiões brasileiras, saúde pública.

Autores: Manuela Darela da Silva, João Eduardo da Silva Sierra Fernandez, Allan Jhones Pereira Cardoso, Glória Araújo da Silveira e Leidy Johanna Ocampo Arroyave


Acesse o artigo clicando abaixo:


 

Confira a ultima edição da Newslab

Seções
Fechar Menu