Sífilis: da clínica ao diagnóstico | Newslab 146

Resumo: A sífilis é uma doença infectocontagiosa causada por uma bactéria com baixa resistência no meio ambiente, a Treponema pallidum. Sua transmissão ocorre de forma sexual e/ou por via vertical e, em alguns casos raros, por transfusões sanguíneas. Causa infecções sistêmicas e, caso haja contaminação de qualquer órgão ou tecido, é considerado um grave problema de saúde pública. Segundo a Organização Mundial da Saúde (OMS), apesar de existirem várias medidas de prevenção e opções de tratamento, estima-se que aproximadamente 1,1% da população brasileira é infectada todos os anos, havendo maior concentração na Região Sudeste. A sífilis é caracterizada em três fases: primária, secundária e terciária, apresentando sintomatologias clínicas diferenciadas. O tratamento normalmente é a base de penicilina devido à sensibilidade da bactéria ao medicamento. Pacientes sensíveis à penicilina são tratados com formas alternativas, tais como: tetraciclina ou ceftriaxona, por exemplo. No caso de neurossífilis e pacientes gestantes com co-infecção pelo HIV, o tratamento deve ter cuidados especiais. Para recém-nascidos de mães contaminadas, deve-se realizar os exames recomendados o quanto antes, independentemente do resultado do VDRL da criança. O diagnóstico depende do estágio em que a sífilis encontra-se, sendo facilmente identificada no primeiro e segundo estágio. O exame de campo escuro é o mais recomendado para diagnóstico de sífilis devido a sua sensibilidade, mas também podem ser indicados exames como PCR, ELISA, entre outros testes treponêmicos e não-treponêmicos.

Palavras-chave: VDRL, Sífilis, Diagnóstico, Tratamento.


Abstract: Syphilis is a disease infect contagious caused by a bacterium with low resistance to the environment, called Treponema pallidun. Syphilis can be transmitted by sexual relations and vertical transmission, and in some rare cases, by blood transfusions. Also, it can cause systemic infections, spread to almost any organ or tissue, and it is considered a serious problem of public health, second data from the WHO, even although there are many prevention and treatment options. It is estimated that 1,1% of Brazilian population gets infected by syphilis each year, with a major concentration at the southeast region. Syphilis can be characterized by three phases: primary, secondary and tertiary, each one can show different clinical forms. The treatment normally is made with use of penicillin because of the hypersensitivity from the bacterium to the medicine. Patients who are sensitivity to penicillin are treated with alternate forms of treatment, like tetracycline or ceftriaxone for example. The treatment need special cares if the patient has neurosyphilis or is pregnant and it is HIV positive. The case of neonates from contaminated mothers, it is recommended as soon as possible to make the exams indifferent of the VDRL from the newborn. The diagnostic depends from which stage the syphilis is, once it can be more easily identified on the primary and secondary stages. The dark field exam is the most recommended for the syphilis diagnostic because of his hypersensitivity, but there are others exams that can be indicated, like PCR or ELISA for example, and other tests, treponemic and no treponemics.

Keywords: VDRL, Syphilis, Diagnostic, Treatment.


Autores: Caroline do A. F. Pucci, Fernanda I. Martiny, Daniela F. Pigozzo, Cíntia de Souza Duarte e Gustavo Muller Lara;


Acesse o artigo na íntegra


 

Confira a ultima edição da Newslab

Seções
Fechar Menu