fbpx

Analogias em medicina: Asas de borboleta

Share on facebook
Share on google
Share on twitter
Share on linkedin

Por José de Souza Andrade-Filho*

A bo1rboleta é o símbolo de ligeireza e de inconstância. Por sua graça e ligeireza, a borboleta é, no Japão, um emblema da mulher; duas borboletas figuram a felicidade conjugal. Ligeireza sutil: As borboletas são espíritos viajantes; sua presença anuncia a visita ou a morte de uma pessoa próxima. Outro aspecto do simbolismo da borboleta se fundamenta nas suas metamorfoses: a crisálida é o ovo que contém a potencialidade do ser; a borboleta que sai dele é um símbolo de ressurreição.

Entre os astecas, era um símbolo da alma. Uma borboleta brincando entre flores representava a alma de um guerreiro caído nos campos de batalha. Os guerreiros mortos acompanhavam o Sol na primeira metade de seu curso visível, até o meio dia; em seguida, desciam de volta à Terra sob a forma de colibris ou de borboletas (baseado em Dicionário de Símbolos de Jean Chevalier e Alain Gheerbrant.12ª Ed. José Olympio Editora-1998). Para muitas pessoas, a borboleta é fonte de energia, liberdade, beleza e de auto-estima.

Por outro lado, em medicina, a borboleta é utilizada como analogia que se presta ao diagnóstico de algumas doenças:

  • Na pele, como é do conhecimento dos dermatologistas e de outros especialistas, o lúpus eritematoso crônico apresenta manchas ou placas avermelhadas na face, comprometendo principalmente as regiões zigomáticas e o dorso nasal, configurando imagem que lembra uma borboleta de asas abertas (fig. 1 e 2) (em inglês: butterfly rash). Contudo, o mesmo quadro clínico pode ocorrer em rosácea, dermatites diversas, inclusive alérgicas, alcoolismo, hipertireoidismo, crise hipertensiva, erupção solar etc.;
  • A paracoccidioidomicose (ou paracoco), micose profunda das mais importantes no Brasil, é causada pelo Paracoccidioides brasiliensis. A infecção ocorre pela inalação de conídios em poeiras, ambientes quentes e úmidos, com formação de foco primário no pulmão, muitas vezes assintomático, ocorrendo disseminação posterior. Em pacientes com grande resistência imunológica, as formas são localizadas, com reação granulomatosa e poucos parasitos. Nos demais casos, os parasitos são abundantes e os processos são predominantemente exsudativos. O diagnóstico é feito pela pesquisa do fungo nas lesões, secreções, biópsias, bem como em cultura. É também importante o estudo radiológico do tórax. O comprometimento pulmonar determina focos de condensação sobretudo nas regiões peri-hilares, bilaterais e simétricos, comparados a asa de borboleta pelos radiologistas;
  • A sarcoidose, doença multissistêmica de etiologia desconhecida, provoca uma inflamação granulomatosa nos tecidos, porém sem necrose caseosa. Os órgãos mais afetados são os pulmões e linfonodos mediastinais. A doença incide sobretudo em pessoas entre 20 e 40 anos de idade, podendo ser assintomática. Pode ainda comprometer outros órgãos como a laringe, pele, nariz e órgãos internos. O diagnóstico é clínico, radiológico e mediante biópsia. A linfadenopatia bilateral do hilo pulmonar, é também comparada a asa de borboleta aberta, que somada ao comprometimento do parênquima pulmonar, é vista em radiografia de tórax em cerca de 90% dos casos segundo alguns relatos e;
  • O glioblastoma, tumor de alto grau de malignidade do sistema nervoso central, geralmente restrito a um lobo cerebral, pode, contudo, atingir o hemisfério contralateral, infiltrando-se ao longo do corpo caloso, assemelhando-se, aos cortes radiológicos e macroscópicos, a borboleta de asas abertas.

Portanto, esse lindo inseto de asas multicoloridas, serve de pista diagnóstica para certas doenças, infelizmente algumas muito graves e de prognóstico sombrio.


*José de Souza Andrade-Filho – Patologista no Hospital Felício Rocho-BH; membro da Academia Mineira de Medicina e Professor de Patologia da Faculdade de Ciências Médicas de Minas Gerais.

 

Confira a ultima edição da Newslab

Ginecologista orienta sobre a prevenção do câncer do colo do útero

Dia Mundial de Prevenção à doença reforça a necessidade do exame de diagnóstico em mulheres entre 25 e 64 anos O mês da mulher é

Leia mais

Cresce em 224% o número de casos de dengue no país

Os óbitos pela doença também aumentaram 67%, entre 30 de dezembro e 16 de março de 2019, em comparação ao mesmo período de 2018, sendo

Leia mais

Avaliação do Potencial das Formigas como Vetores Mecânicos de Bactéria em Ambiente Hospitalar

Artigo publicado originalmente na Newslab 112 Resumo As formigas estão intimamente ligadas ao ser humano e, apesar de algumas espécies não interferirem na economia humana,

Leia mais
Seções
Fechar Menu