fbpx

Reagente-único pode parecer simples, mas é resultado de um enorme avanço em pesquisa e desenvolvimento

Share on facebook
Share on google
Share on twitter
Share on linkedin

A Ebram tem despendido anos pesquisando e desenvolvendo produtos com o intuito de fornecer kits bioquímicos em sua forma monoreagente, “reagente único”, por entender que os benefícios adquiridos são enormes.

A obtenção de produtos “reagente único” em Bioquímica Clinica envolve um grande esforço na produção de estabilizadores eficazes a ponto de garantir sobrevida dos substratos, íons e de enzimas importantes como para a quantificação das Transaminases Glutâmico Oxalacética e Pirúvica (TGP e TGO), Ureia BUN, Proteína Total, Ac Úrico, Creatinina, Magnésio Arsenazo e outros.

Uma das principais vantagens da utilização de reagentes únicos é com relação ao consumo nos analisadores automatizados. Os analisadores normalmente consomem volumes adicionais de reagente em cada pipetagem (por questões de segurança numa eventual aspiração de bolhas ou instabilidades dos módulos de pipetagem). Esse volume de segurança é conhecido como “Volume de GAP”. Estes volumes adicionais, dependendo do instrumento pode chegar a 30% quando o volume da pipetagem for ≤ 40 μl, 20% para volumes próximos de 100μl, e diminui para 7% para volumes > 100μl. No protocolo dos biorreagentes o volume do R2 varia em torno de 25μl a 80μl, já nos “reagentes únicos” o volume varia de 200μl a 300μl, fica claro que a escolha de trabalhar com a maioria dos produtos no formato “reagente único” têm impacto direto no custo da bioquímica para o laboratório clínico.

Devido a presença destes estabilizadores, outra grande vantagem na utilização destes reagentes é a maior estabilidade de armazenamento, atingindo 18 a 24 meses de validade, impactando também nos custos dos pequenos, médios e grandes laboratórios.

Analisadores de pequeno porte disponibilizam um pequeno número de posições no compartimento para reagentes, onde a utilização dos reagentes únicos propicia maior produtividade instrumental e baixo consumo de soluções de lavagens.

Reagentes estáveis fornecem baixíssimos CV% intra e inter-ensaios contribuindo com a precisão e reprodutibilidade instrumental analítica.

Tudo isso é fabricado no Brasil, em uma empresa nacional que investe todo seu arsenal para oferecer aos laboratórios produtos diferenciados, de qualidade e com baixo custo.

Abaixo os produtos MONOREAGENTES da Linha Bioquímica Ebram:

  1. Creatinina – Jafé modificado, conservado de 2 a 8°C
  2. Ácido Úrico – menor foto sensibilidade
  3. Magnésio Arsenazo – a melhor metodologia
  4. Cálcio Arsenazo III – primeiro cálcio arsenazo do Brasil
  5. Triglicérides – alta linearidade
  6. TGO/AST – único monoreagente do Brasil
  7. TGP/ALT – único monoreagente do Brasil
  8. Ureia – metodologia BUN
  9. Amilase – ótima estabilidade
  10. Fósforo
  11. Albumina
  12. Proteína Total.
  13. Glicose Oxidase
  14. Colesterol
  15. Cloro

Contato:
Telefone: (11) 2291-2811
Site: www.ebram.com.br

Confira a ultima edição da Newslab

Ginecologista orienta sobre a prevenção do câncer do colo do útero

Dia Mundial de Prevenção à doença reforça a necessidade do exame de diagnóstico em mulheres entre 25 e 64 anos O mês da mulher é

Leia mais

Cresce em 224% o número de casos de dengue no país

Os óbitos pela doença também aumentaram 67%, entre 30 de dezembro e 16 de março de 2019, em comparação ao mesmo período de 2018, sendo

Leia mais

Avaliação do Potencial das Formigas como Vetores Mecânicos de Bactéria em Ambiente Hospitalar

Artigo publicado originalmente na Newslab 112 Resumo As formigas estão intimamente ligadas ao ser humano e, apesar de algumas espécies não interferirem na economia humana,

Leia mais
Seções
Fechar Menu