fbpx

Exame oferecido pelo Fleury ganha 9º Prêmio Octavio Frias de Oliveira

Share on facebook
Share on google
Share on twitter
Share on linkedin

Teste usa inteligência artificial para classificar tumor metastático de origem desconhecida é vencedor da categoria Inovação Tecnológica em Oncologia

O exame TOT (Teste de Origem Tumoral), desenvolvido pela startup Onkos Diagnósticos Moleculares em parceria com o Grupo Fleury, o Hospital de Câncer de Barretos e a Universidade Federal do Maranhão (UFMA), foi o vencedor na categoria Inovação Tecnológica em Oncologia, do 9º Prêmio Octavio Frias de Oliveira. O fundador da Onkos, Marcos dos Santos, recebeu o prêmio em cerimônia de entrega que ocorreu na noite da primeira segunda-feira de agosto, dia 6, no Teatro da Faculdade de Medicina da USP, em São Paulo. O anúncio dos vencedores ficou a cargo da atriz Denise Fraga.

Disponível no Fleury Medicina e Saúde desde novembro de 2017, o TOT é capaz de caracterizar e classificar, por meio de técnicas avançadas de Inteligência Artificial, casos de tumores metastáticos considerados até então desconhecidos. Estima-se que, de todos os casos de cânceres diagnosticados no mundo, cerca de 2% a 5% sejam de origem desconhecida, ou seja, são tumores em fase metastática que não se pode determinar em qual órgão do corpo ocorreu sua primeira manifestação, o que dificulta a indicação do tratamento adequado pelo médico do paciente.

“Este é um case único de inovação em saúde no Brasil. A aliança entre a expertise científica da nossa startup com o conhecimento clínico em oncologia do Hospital de Câncer de Barretos, com a experiência de P&D translacional do Grupo Fleury e a bagagem acadêmica da Universidade Federal do Maranhão trouxeram todos os ingredientes para que a inovação se concretizasse com excelência”, afirma Santos.

A premiação é uma iniciativa do Icesp (Instituto do Câncer do Estado de São Paulo Octavio Frias de Oliveira), em parceria com o Grupo Folha, que busca reconhecer e estimular contribuições na área oncológica.

“Ter o nosso trabalho reconhecido por um prêmio tão importante, avaliado por uma banca composta com os principais nomes da oncologia brasileira, é sem dúvida motivo de muito orgulho e mostra que a comunidade clínica e acadêmica começa a valorizar quem consegue inovar de fato, materializar as ideias e traduzi-las em aplicação no mundo real”, finaliza Santos.

Confira a ultima edição da Newslab

Seções
Fechar Menu