fbpx

O controle da temperatura e umidade do ambiente hospitalar é crucial: conheça as soluções da Thermomatic

Share on facebook
Share on google
Share on twitter
Share on linkedin

Uma das questões que mais preocupam autoridades dos setores de saúde, com certeza é a infecção hospitalar.  Estima-se que no Brasil esse problema atinja 10% dos pacientes.  Mesmo diante do estágio de evolução da medicina, essa questão ainda é tema das discussões médicas que buscam encontrar soluções apropriadas. Em geral, as infecções são de origem bacteriana e o ambiente pode ser apontado como um dos responsáveis pela maioria dos casos.

A necessidade de garantir um ambiente seguro aos pacientes suscitou a criação pela ABNT – Associação Brasileira de Normas Técnicas – da norma 7256:2005. O objetivo foi estabelecer parâmetros e requisitos mínimos dentro dos estabelecimentos de saúde. A função principal é controlar como deve ser feita a instalação do sistema de climatização hospitalar, verificar controle de ruídos, índice de temperatura ideal, a velocidade do ar, a umidade relativa e a necessidade de limpeza e manutenção, para garantir assim que tudo esteja funcionando.

Além de afetar a saúde dos pacientes, a falta de controle sob a temperatura e principalmente a umidade pode trazer sérios problemas em hospitais e laboratórios. O excesso de umidade afeta todas as alas desse ambiente, prejudicando desde o funcionamento de equipamentos até a qualidade dos medicamentos que ficam estocados.  

Se no interior das farmácias de hospitais a umidade alta acarreta a presença de mofo e bolor, na sala de ressonância magnética ela pode prejudicar o funcionamento das máquinas. Os danos atingem também os laboratórios e centros de pesquisas, onde os resultados de exames e testes podem sofrer alterações. Além disso, nos centros cirúrgicos a umidade em excesso aumenta o risco de infecção, devido a presença de bactérias.

Para controlar a umidade em todos os ambientes de um hospital, os Desumidificadores da Linha Desidrat da Thermomatic tem uma função importante. Eles mantêm a umidade nos níveis recomendados pela Organização Mundial da Saúde (OMS). Quanto mais elevada a umidade, maior a probabilidade de formação e proliferação de microrganismos como fungos. Além deles, ácaros, bactérias e vírus encontram melhores condições de disseminação quando a umidade está descontrolada.  Graças a ação de sua cortina úmida no interior do equipamento, o desumidificador de ar age eliminando partículas em suspensão. Isso significa que ele retira até 90% das impurezas do ar, atuando como agente de combate à poluição de ambientes internos.

Outro aliado para manter a qualidade do ar é o Purificador de ar, o Purifik Air. Ele retém até 99,9% das bactérias do ambiente, removendo os contaminantes aéreos.

Ambientes hospitalares controlados ajudam a garantir a saúde e o bem-estar dos pacientes.

Confira a ultima edição da Newslab

Seções
Fechar Menu