fbpx

Índice de saúde prostática

Share on facebook
Share on google
Share on twitter
Share on linkedin

Para proporcionar ao médico mais informações e auxiliar de maneira confiante as suas decisões sobre a necessidade de uma biópsia, chega ao mercado o Índice de Saúde Prostática (phi), que melhora significativamente a especificidade da avaliação do biomarcador de câncer de próstata. Como nunca antes, o phi fornece melhores informações para auxiliar na decisão sobre a biópsia e no diagnóstico de câncer de próstata, trazendo menos risco ao médico e ao paciente.

O que exatamente é o phi?

O phi é um teste não invasivo que combina três testes sanguíneos automatizados em um índice, que estima a probabilidade de um homem de apresentar um câncer de próstata observado em uma biópsia. O phi da Beckman Coulter é uma pontuação composta do Access Hybritech de PSA, PSA livre e do novo ensaio de p2PSA, que mede a isoforma [-2]proPSA.

Em termos do mundo real, quão melhor o phi é do que o PSA?

As informações a seguir demonstram que a especificidade do phi é significativamente mais alta do que aquela do PSA ou da % de PSA livre consideradas em separado. O resultado desta mais alta especificidade será uma maior certeza de que um paciente realmente precisa de uma biópsia. Isto se traduz em uma mais baixa probabilidade de que um paciente livre de câncer seja encaminhado para uma biópsia.

1

Detecção do câncer de próstata a 90% de sensibilidade: o phi da Beckman Coulter aumenta a especificidade relativa da % de PSA livre e do PSA.

O phi é um melhor indicador do risco de câncer de próstata, em comparação ao PSA e à % de PSA livre. Pesquisas demonstraram que o câncer de próstata, e uma quantidade significativa de câncer de alto grau são encontrados em pacientes com níveis de PSA entre 2,0 a 4,0 ng/mL. Thompson, et al, observaram que entre 2.950 homens (faixa etária de 62 a 91 anos) com PSA ≤ 4,0 ng/mL, foi diagnosticado câncer de próstata em 449 homens (15,2%). A prevalência do câncer de próstata como uma função das concentrações do PSA é apresentada no gráfico de barras a seguir:

2

O que os especialistas estão dizendo a respeito do phi?

O Índice de Saúde Prostática (phi) da Beckman Coulter é uma nova ferramenta diagnóstica significativa para o tratamento da doença prostática. Estudos de terceiros confirmam estes achados e amparam o fato de que o novo phi e o ensaio de p2PSA proporcionam aos clínicos informações mais robustas para identificar os pacientes que apresentam uma maior probabilidade de obter uma biópsia de próstata negativa.

O [-2]proPSA é mais preciso do que o PSA total e livre na diferenciação do câncer de próstata da doença benigna em um estudo prospectivo de triagem de câncer de próstata

Le BV¹, Griffin CR¹, Loeb S², Carvalhal GF¹, Kan D¹, Baumann N³, Catalona WJ¹. J. Urol. 2010 Feb 18. Epub ahead of print.

¹Departamento de Urologia, Northwestern University, Chicago, IL.

²Departamento de Urologia, Johns Hopkins Hospital, Baltimore, MD.

³Departamento de Patologia, University of Illinois, Chicago, IL.

[-2]proPSA para a detecção do câncer de próstata: Um estudo de validação da rede de pesquisas para a detecção precoce do National Cancer Institute

Sokoll LJ¹, Wang Y², Feng Z², Kagan J³, Partin AW¹, Sanda MG4, Thompson IM5, Cahn DW¹. J. Urol. 2008 August, 180(2):539-543.

¹Departamento de Patologia e Urologia, Johns Hopkins Medical Institutions, Baltimore, MD.

²Fred Hutchinson Cancer Research Center, Seattle, WA.

³National Cancer Institute, Bethesda, MD.

4Divisão de Urologia, Beth Israel Deaconess Medical Center, Boston, MA.

5Departamento de Urologia, University of Texas Science Center em San Antonio, San Antonio, TX.

A isoforma p2PSA do antígeno específico prostático (PSA) em combinação com o PSA total e o PSA livre melhora a precisão do diagnóstico na detecção do câncer de próstata

Jansen FH¹, van Schaik RHN², Kurstjens J², Horninger W³, Klocker H³, Bektic J³, Wildhagen MF¹, Roobol MJ¹, Bangma CH¹, Bartsch G³. Eur Urol 2010; Feb 13. Epub ahead of print.

¹Departamento de Urologia, Erasmus MC, Rotterdam, Países Baixos.

²Departamento de Bioquímica Clínica, Erasmus MC, Rotterdam, Países Baixos.

³Departamento de Urologia, Innsbruck Medical University, Innsbruck, Áustria.

O phi foi validado em homens com níveis de PSA de 2 a 10 ng/mL. Os critérios de interpretação clínica foram desenvolvidos para homens em toda esta variação. Conforme demonstrado na tabela a seguir, o phi facilita a consideração de ambas a sensibilidade (a capacidade de detectar o câncer de próstata) e a especificidade (a capacidade de evitar um falso positivo) na tomada de uma decisão informada e equilibrada de solicitar uma biópsia. Testes de validação estão sendo processados em importantes laboratórios, como o Hermes Pardini em Minas Gerais e Laboratório LPC na Bahia, entre outros.

3

O phi aparenta ser muito interessante. Como eu posso solicitá-lo?

O novo teste de p2PSA já está disponível para venda no mercado brasileiro.da Beckman Coulter. Entre em contato ou obtenha mais informações através do e-mail [email protected] ou pelo telefone (11) 4154 8818 ou através do site www.beckmancoulter.com

Beckman Coulter

Confira a ultima edição da Newslab

Estudo identifica novas funções de molécula envolvida no melanoma

Novos testes em animais e em células de melanoma em cultura mostraram que uma molécula conhecida como RMEL3, presente na maioria dos casos desse tipo

Leia mais

Mestrado em sinalização celular na Unifesp com bolsa da FAPESP

Uma Bolsa de Mestrado da FAPESP está disponível no âmbito do projeto “Vias de sinalização de dano no DNA: mecanismos de regulação e integração com

Leia mais

Doutorado direto em metabolismo e bioenergética com bolsa da FAPESP

O Projeto Temático “Função e disfunção mitocondrial: implicações para o envelhecimento e doenças associadas”, coordenado pelo professor Aníbal Eugênio Vercesi, da Faculdade de Ciências Médicas da

Leia mais

Estudo mostra que tratamento para câncer colorretal metastático com mutação BRAF resulta em sobrevida global média de 15,3 meses

Os resultados foram anunciados pela Pierre Fabre e Array BioPharma e observados no safety lead in do estudo fase 3 BEACON com a combinação de encorafenibe, binimetinibe

Leia mais
Seções
Fechar Menu