fbpx

Grupo São Marcos: segurança e qualidade em Anatomia Patológica e Citologia | Newslab 148

Share on facebook
Share on google
Share on twitter
Share on linkedin

Fundado em 1941 pelo médico patologista Dr. Edgard Antunes Cerqueira, em Belo Horizonte, o Grupo São Marcos é, atualmente, uma das principais referências no setor de análises clínicas e patológicas. Pioneirismo e modernidade são a marca da empresa, que mantém corpo clínico e técnico qualificado e estrutura altamente tecnológica e automatizada, permitindo a realização de cerca de 4,5 mil tipos de exames com qualidade, confiabilidade, agilidade e precisão.

O Grupo São Marcos conta com a tradição do Laboratório Dairton Miranda para os serviços de análises clínicas, além da expertise na área de Anatomia Patológica e Citopatologia. Sua infraestrutura inclui moderno parque de equipamentos e equipes administrativa, técnica e médica com mais de 30 anos de experiência e sempre mantendo o alto nível de exigência, rigor no controle dos dados e qualidade em laudos.

Os constantes investimentos em tecnologia, como a implantação da plataforma Aptio Siemens Healthcare, trouxeram avanços, como o aumento da capacidade para de 30 mil exames por ano. O nível de precisão e rapidez cresceu consideravelmente a partir da automação em etapas importantes dos processos e no fl uxo geral dos laboratórios.

Saúde da mulher

Diversos exames importantes para a saúde da mulher são oferecidos pelo Grupo São Marcos: citologia, anatomia patológica, imuno-histoquímica e testes moleculares. As clientes podem, assim, contar com atendimento completo.

No campo da Anatomia Patológica e Citologia, as principais inovações consistem na adoção dos procedimentos de patologia molecular que, aliados à já disponível citologia em meio líquido, conferem diagnósticos mais precisos e permitem ao médico escolher terapêuticas específicas para cada paciente. Dessa forma, prazos de rastreamento e de obtenção de resultados podem ser significativamente otimizados, se comparados ao Papanicolau convencional.

Com a citologia em meio líquido, há aproveitamento de 100% do material colhido; logo, maior número de células para análise, o que proporciona a realização de testes adicionais a partir da mesma colheita. O enriquecimento celular utilizado no processamento das amostras diminui a quantidade de interferentes e o índicede amostras insatisfatórias, aumentando a sensibilidade na visualização e na interpretação das células de importância diagnóstica.

Aliadas à experiência do médico patologista e à qualidade das informações repassadas pelo médico do paciente, ambas absolutamente indispensáveis, tais inovações corroboram para o aumento da segurança e da confi abilidade dos resultados.

Dr. Paulo Guilherme de Oliveira Salles e Dra. Magna Sueli de Oliveira
Anatomia Patológica | Grupo São Marcos


Laboratório São Marcos

(31) 2104 – 0100

saomarcoslaboratorio.com.br

facebook.com/saomarcoslaboratorio

Confira a ultima edição da Newslab

Seções

Desenvolvido por Izy.Digital

Av. 9 de julho, 3229 – Sl. 412 – Jardim Paulista – São Paulo – SP | Telefone: (11) 3900-2390

Fechar Menu