Exames toxicológicos em amostras de cabelo e pelos humanos para atendimento a lei federal 13103/2015 (lei do caminhoneiro)

Em março de 2016, iniciou-se no Brasil, através da Lei Federal 13103/2015, a obrigatoriedade do exame toxicológico, para aquisição e renovação da CNH, em amostras de cabelo ou pelo para as substâncias listadas pelo Departamento Nacional de Trânsito (DENATRAN), para motoristas de caminhão (C), ônibus (D) e veículos articulados (E). O governo federal considera uma política “custo zero” para a população em geral, uma vez que o próprio indivíduo, que queira ter a licença para dirigir, paga pelo exame. Vale ressaltar que a CNH é uma concessão do estado concedida para o cidadão que comprove algumas exigências, tais como, ser maior de 18 anos, estar bem de saúde mental e física, passar por aulas em autoescolas, saber ler e escrever e outros.

Atualmente, o custo do exame toxicológico, para o motorista, representa menos que 10% do custo total da CNH (média da primeira CNH de R$ 2.500 reais). Desde a exigência dos exames toxicológicos, mais de 40 mil motoristas tiveram sua CNH suspensa por apresentarem resultado toxicológico positivo para o uso de substâncias não permitidas pelo DENATRAN. O uso indevido de cocaína representa, aproximadamente, 97% dos resultados positivos.

O laboratório Sodré tem mais de 30 anos de história e 10 anos de experiência em toxicologia. Atualmente dispõe de todas as licenças e exigências do DENATRAN e INMETRO para atuar nas análises toxicológicas de larga janela de detecção. Os métodos analíticos são desenvolvidos e validados internamente com reconhecimento científico nacional e internacional, atuando com “tecnologia de ponta” para entregar aos clientes resultados com excelência e qualidade.

Laboratório Sodré

0800 777 8547

(14) 3523-9888    

www.laboratoriosodre.com.br

www.sodretoxicologico.com.br  

 

Confira a ultima edição da Newslab

Seções
Fechar Menu