Conectividade é a chave para o avanço da medicina diagnóstica

Por Nelson Ozassa*

É fato que a tecnologia na medicina está transformando os cuidados com a saúde e a forma como os médicos se relacionam com os pacientes. A automação dos procedimentos, fortalecida com a chegada da Internet das Coisas (IoT), o Big Data e a Inteligência Artificial (IA), interferem profundamente no modo como a medicina é aplicada.

Essas transformações impactam desde o ensino da profissão, passando pela atuação prática do médico até a prevenção e tratamento de doenças. O mercado de saúde, especificamente o de obstetrícia, experimenta o fortalecimento da relação médico-paciente com o compartilhamento de informações durante a gravidez.

Nelson Ozassa, diretor da Divisão de HME (Health & Medical Equipment) da Samsung Brasil
(Fotos: Gustavo Scatena / Imagem Paulista)

Para tornar ainda mais especial essa fase da vida, o mercado brasileiro já conta com tecnologias e inovações na área da saúde, como por exemplo o aplicativo Hello Mom¹. Esse sistema único de transferência de imagens para smartphones Android e IOS se comunica com os equipamentos de ultrassom, por exemplo, os modelos da Samsung HS40, HS50, HS60, HS70 e WS80A Elite, por meio de uma rede Wi-Fi dedicada, e consegue receber imagens e vídeos do exame, além de armazenar informações biométricas sobre o crescimento do bebê.

A união de conceitos de Internet das Coisas e de conectividade oferece uma forma única e exclusiva de eternizar as primeiras memórias do bebê, substituindo os ultrapassados DVDs ou pen drives, que trazem o vídeo técnico de todo o exame do pré-natal, e que dura em média 30 minutos, por algo simples e objetivo, ou seja, um resumo dos melhores momentos do exame.

Para os negócios, o aplicativo gera um serviço customizado agregando diversas informações, como tabelas com dados sobre tempo e número de atendimentos diários, além de ser um meio de compartilhamento de informações com pacientes e seus familiares.

O que uma empresa de tecnologia pode oferecer nesse cenário é excelência clínica e operacional, além de serviços diferenciados, que proporcionem uma experiência única para o relacionamento entre médicos e pacientes. Os equipamentos de ultrassom compatíveis com a utilização do aplicativo de compartilhamento de imagem, por exemplo, são capazes de acompanhar o embrião desde as fases mais iniciais, permitindo aos médicos identificar patologias de forma bastante precoce. Isso possibilita, em alguns casos, a realização de uma série de intervenções médicas que podem salvar a vida de um bebê em risco, como cirurgias de emergência dentro do útero ou cuidados na preparação para um parto prematuro. Um dos grandes objetivos, por meio do aplicativo, é simplificar e agilizar os processos, além de deixar as relações mais próximas e humanizadas.


¹O aplicativo anunciado pode ser descontinuado a qualquer momento sem aviso prévio.


*Nelson Ozassa, diretor da Divisão de HME (Health & Medical Equipment) da Samsung Brasil.

Confira a ultima edição da Newslab

Seções
Fechar Menu