Cistite: antibióticos desnecessários podem favorecer o desenvolvimento da doença

A infecção urinária é uma das principais causas de atendimentos nos postos de saúde, dentre as variações desse problema a cistite merece destaque.

Uma em cada quatro mulheres vai ter cistite no decorrer da vida. Infecções deste tipo são frequentes e comuns nas mulheres adultas, particularmente durante o período fértil. Os sintomas variam bastante: dor, ardência, sensação de ter a bexiga sempre cheia, cheiro forte na urina e em alguns casos, febre e sangue na urina.

A automedicação é totalmente contraindicada nesses casos, pois o uso incorreto de antibióticos favorece o desenvolvimento de bactérias cada vez mais resistentes. O exame de cultura de urina detecta exatamente o tipo de bactéria que causou a infecção, sendo uma ferramenta diagnóstica muito importante para pôr um fim no problema.

O DB realiza o exame de UROCULTURA COM CONTAGEM DE COLÔNIAS – ÁCIDO BÓRICO, para suspeita de infecção do trato urinário (ITU) ou para o controle de tratamento em pacientes assintomáticos com maior risco de infecção. O uso do ácido bórico garante um resultado mais confiável, pois inibe a multiplicação de contaminantes que poderiam promover um resultado falso – positivo, identificando com precisão a bactéria causadora da doença.

Assim, o médico poderá indicar o antibiótico que melhor irá combater aquele tipo de infecção, evitando que outras bactérias ganhem resistência.

CONTATO

Diagnósticos do Brasil

Tel.: (41)3299-3400

www.diagnosticosdobrasil.com.br

db@dbdiagnosticos.com.br


Referências:

Confira a ultima edição da Newslab

Seções
Fechar Menu