fbpx

Dano Oxidativo em Proteínas Plasmáticas, do Hemolisado Celular e no DNA de Leucócitos do Sangue Periférico de Mulheres com Câncer de Mama que Fazem Terapia com Tamoxifeno

Share on facebook
Share on google
Share on twitter
Share on linkedin

Artigo publicado originalmente na Newslab 123


Resumo

O tamoxifeno age como antagonista seletivo dos receptores de estrogênio (ER) e bloqueia competitivamente a ligação do estrógeno ao ER promovendo a inibição do crescimento e proliferação celular. Esse trabalho objetivou quantificar o dano oxidativo em proteínas plasmáticas, do hemolisado celular e no DNA de leucócitos do sangue periférico de 30 mulheres com diagnóstico de câncer de mama e, destas, 20 fazem terapia com tamoxifeno. Os resultados para os parâmetros avaliados mostraram-se significativos para pacientes com câncer de mama em tratamento com tamoxifeno, pois se verificou lesão nas proteínas plasmáticas, do hemolisado celular e no DNA de leucócitos das pacientes.

Palavras-chave: Câncer de mama, tamoxifeno, genotoxicidade, carbonil


Summary

Tamoxifen acts as an antagonist selective estrogen receptor (ER) and competitively blocks the binding of estrogen to the ER by promoting the growth inhibition and cell proliferation. This study aimed to assess oxidative damage in plasma proteins, the cell hemolysate and the leukocyte DNA from peripheral blood of thirty women diagnosed with breast cancer and of these twenty therapy with tamoxifen. The results for the parameters were significant for patients with breast cancer treated with tamoxifen, because, there was injury on plasma proteins, the cell hemolysate and leukocyte DNA of patients.

 Key words: Breast cancer, tamoxifen, genotoxicity, carbonyl


Autores: Marília Navarini, Lidiana Biasi, Maria Gilda De Marco, Roberta Treméa, Deise J. Stroher e Vanusa Manfredini


Confira a ultima edição da Newslab

Seções
Fechar Menu