fbpx

Setor de equipamentos e dispositivos médicos cresce 14,8% em 2018

Share on facebook
Share on google
Share on twitter
Share on linkedin

Alta foi impulsionada pelo aumento da produção doméstica e das importações

No acumulado de janeiro a setembro de 2018, o índice de consumo aparente – que reflete o comportamento do mercado de produtos para a saúde – cresceu 14,8% na comparação com o mesmo período de 2017. A alta foi impulsionada pela elevação de 6,5% na produção doméstica e de 20,8% nas importações, segundo dados da ABIMED – Associação Brasileira da Indústria de Alta Tecnologia de Produtos para Saúde.

As importações totalizaram US$ 2,6 bilhões, puxadas principalmente por materiais e aparelhos para odontologia, que cresceram 41,7% no período. Importações de equipamentos de diagnóstico por imagem tiveram alta de 27,6% enquanto que as compras externas relativas à ortopedia e audiologia subiram 20% cada.

“O aumento das importações de equipamentos de diagnóstico por imagem reflete a retomada dos investimentos em unidades de prestação de serviços de saúde, seja em hospitais, clínicas ou laboratórios que atuam nessa área”, analisa Carlos Goulart, presidente-executivo da ABIMED.

As exportações dos produtos para a saúde, por sua vez, recuaram 9,1% de janeiro a setembro, gerando um déficit de US$ 2,2 bilhões na balança comercial do setor.

Já em relação à geração de empregos, os dados do período são positivos. Subiram 8,9% na indústria de aparelhos eletromédicos, eletroterapêuticos e de radiação e 4,8% na indústria de instrumentos e materiais para uso médico e odontológico e de artigos ópticos, totalizando cerca de 63 mil postos de trabalho nesses segmentos.

Sobre a ABIMED

A ABIMED congrega cerca de 220 empresas de tecnologia avançada na área de equipamentos, produtos e suprimentos médico-hospitalares. As empresas associadas da ABIMED respondem por 65% do faturamento do segmento médico-hospitalar. O setor de produtos para saúde tem participação de 0,6% no PIB brasileiro e conta com mais de 13 mil empresas.

Criada em 1996, a ABIMED é sócia-fundadora do Instituto Coalizão Saúde, membro do Conselho Consultivo do Instituto Ética Saúde e foi a primeira entidade da área da Saúde a criar e implementar um Código de Conduta para as empresas. A associação também coopera com a Anvisa e com órgãos públicos da Saúde, fomentando a implementação de políticas e regulamentações que proporcionem à população acesso rápido a novas tecnologias e a inovações, em um ambiente ético de negócios.

Confira a ultima edição da Newslab

Ginecologista orienta sobre a prevenção do câncer do colo do útero

Dia Mundial de Prevenção à doença reforça a necessidade do exame de diagnóstico em mulheres entre 25 e 64 anos O mês da mulher é

Leia mais

Cresce em 224% o número de casos de dengue no país

Os óbitos pela doença também aumentaram 67%, entre 30 de dezembro e 16 de março de 2019, em comparação ao mesmo período de 2018, sendo

Leia mais

Avaliação do Potencial das Formigas como Vetores Mecânicos de Bactéria em Ambiente Hospitalar

Artigo publicado originalmente na Newslab 112 Resumo As formigas estão intimamente ligadas ao ser humano e, apesar de algumas espécies não interferirem na economia humana,

Leia mais
Seções
Fechar Menu