fbpx

Programa “clubes de ciência”, desenvolvido por pesquisadores da Universidade Harvard, acontece pela primeira vez no Brasil nos dias 17 a 22 de julho

Share on facebook
Share on google
Share on twitter
Share on linkedin

Serão quatro oficinas gratuitas oferecidas na UFMG para alunos do ensino médio e graduação

O Brasil recebe pela primeira vez, nos dias 17 a 22 de julho, na Universidade Federal de Minas Gerais (UFMG) – Belo Horizonte, o Clubes de Ciência (CdeC), um programa desenvolvido por pesquisadores da Universidade de Harvard, localizada em Massachusetts (EUA) e considerada uma das melhores do mundo.

O CdeC visa despertar o interesse científico em jovens, por meio de oficinas e mentorias gratuitas oferecidas por pesquisadores de Harvard e de outras universidades internacionais de excelência. Durante o processo de seleção, o Clubes de Ciência registrou 2.738 usuários no site, sendo 923 candidatos e 80 estudantes aprovados de diversas regiões do país, com cerca de 40% dos estudantes aprovados vindos de instituições públicas e 60% do sexo feminino
Depois de rodar o mundo, o projeto desembarca na capital mineira. A rotina será intensa: uma semana de trabalho para cumprir um desafio, supervisionado por pesquisadores das universidades, sem nenhum custo adicional. Os estudantes são estimulados a desenvolver o pensamento crítico, criatividade e colaboração.

Para quem não foi selecionado, haverá transmissão de palestras ao vivo e uma ampla cobertura nas redes sociais do projeto. Nesta primeira edição serão oferecidos quatro clubes, com 20 alunos em cada, nas áreas de ciência e empreendedorismo.

Muito além das oficinas, o projeto pretende motivar e convencer futuros cientistas que é possível fazer ciência de ponta no Brasil. A vinda do projeto para o Brasil é realizada pelo Consulado da Índia em Minas Gerais, pela Câmara de Comércio Índia Brasil e pelo GEDAAM; patrocinada pela Hindalco Brasil, colégio Bernoulli, Minas Tênis Clube, SciBr Foudation, colégio Cotemig, Grupo Olimpo e Conselho Regional de Biologia da 4a região; e apoiada por David Rockfeller Center Brazil da Universidade de Harvard, Sociedade Brasileira para o Progresso da Ciência, Academia Brasileira de Ciências, Instituto de Ciências Biológicas da UFMG, AFS Intercultura Brasil e Sociedade Tri Beta da Universidade de Hofstra.


Sobre as oficinas:

Células-tronco e edição genômica

Neste clube os alunos entrarão em contato com a biologia das células-tronco e engenharia genética. Algumas perguntas sobre o tema serão levantadas, entre elas: Como usar essa ferramenta para diagnosticar e tratar pacientes? Quais os limites éticos do uso da engenharia genética para modificar indivíduos?

Visualizando o sistema imune em ação

Neste clube serão abordados o funcionamento do sistema imune de diferentes organismos através de imagens. Para isso, os alunos vão filmar e elaborar modelos computacionais em 3D/4D de células do sangue. E também, modelos de eliminação de bactérias e fungos (que não causam doença) no sistema imune de mosquitos.

Combatendo epidemias

Serão discutidos casos reais com uso da metodologia científica inerente dos estudos epidemiológicos para discutir como as populações sofreram e enfrentaram diferentes problemas de saúde (das doenças infecciosas aos problemas crônicos de saúde) até os dias atuais. Algumas questões serão discutidas, entre elas: como se deu a morte de milhares de pessoas por cólera em Londres no século XIX?

Inovação e Empreendedorismo Científico

Serão abordados os processos de transformação da ciência em inovação e seus desafios. Como a ciência gerada nos laboratórios pode resultar em benefícios para a população através de produtos ou serviços. No curso serão abordados os aspectos legais de como proteger a invenção através de patentes e marcas.


Serviço
Programa Clubes de Ciência
Oficinas: 17 a 22 de julho de 2017
Local: Instituto de Ciências Biológicas – Campus UFMG (Avenida Presidente Antônio Carlos, 6627).
Site: www.clubesdeciencia.com.br


 

Confira a ultima edição da Newslab

Ginecologista orienta sobre a prevenção do câncer do colo do útero

Dia Mundial de Prevenção à doença reforça a necessidade do exame de diagnóstico em mulheres entre 25 e 64 anos O mês da mulher é

Leia mais

Cresce em 224% o número de casos de dengue no país

Os óbitos pela doença também aumentaram 67%, entre 30 de dezembro e 16 de março de 2019, em comparação ao mesmo período de 2018, sendo

Leia mais

Avaliação do Potencial das Formigas como Vetores Mecânicos de Bactéria em Ambiente Hospitalar

Artigo publicado originalmente na Newslab 112 Resumo As formigas estão intimamente ligadas ao ser humano e, apesar de algumas espécies não interferirem na economia humana,

Leia mais
Seções
Fechar Menu