fbpx

Pró-Sangue precisa de doadores

Share on facebook
Share on google
Share on twitter
Share on linkedin

Estoque da Fundação está 40% abaixo do patamar desejado

A Pró-Sangue registra queda acentuada da coleta em pleno outono, período em que as reservas deveriam estar num patamar confortável. A coleta do último feriado foi fraca.

O prognóstico é que o mês de abril feche com cerca de 8.800 doações, sendo que a meta mensal é 12.500 bolsas de sangue. O estoque da Fundação está 40% abaixo do patamar desejado.

De acordo com a posição do estoque atual, alguns tipos encontram-se em situação bem delicada. O sangue dos tipos O+, O-, A+ e A- estão críticos, ou seja, em condições de abastecer os hospitais por apenas dois dias. Vale lembrar que a Pró-Sangue fornece sangue a mais de 100 instituições de saúde da rede pública do Governo do Estado de São Paulo.

Para que o sangue não venha a faltar para quem precisa, a Pró-Sangue convoca as pessoas a virem doar nessa semana. Veja abaixo como fica o atendimento das unidades de coleta durante o próximo feriado.

29 de abril, sábado
Posto Clínicas: das 8 às 17 horas
Posto Barueri: fechado
Posto Dante Pazzanese: fechado
Posto Mandaqui: fechado
Posto de Osasco: das 8 às 16 horas

30 de abril, domingo
Posto Clínicas: das 8 às 13 horas
Posto Barueri: fechado
Posto Dante Pazzanese: fechado
Posto Mandaqui: fechado
Posto de Osasco: fechado

1º de maio, segunda-feira
Posto Clínicas: das 8 às 17 horas
Posto Barueri: fechado
Posto Dante Pazzanese: fechado
Posto Mandaqui: fechado
Posto de Osasco: fechado

A Fundação Pró-Sangue é uma instituição vinculada à Secretaria da Saúde do Governo do Estado de São Paulo. Criada em 1984, arrecada cerca de 12,5 mil bolsas por mês, sendo responsável por 32% de todo sangue consumido na Região Metropolitana do Estado de São Paulo.


Serviço

Para doar sangue basta estar em boas condições de saúde, vir alimentado, ter entre 16 e 69 anos (para menores, consultar site da Pró-Sangue), pesar mais de 50 kg e trazer documento de identidade original com foto recente, que permita a identificação do candidato. Vale lembrar que é bom evitar alimentos gordurosos nas 4 horas que antecedem a doação e, no caso de bebidas alcoólicas, 12 horas antes. Se a pessoa estiver com gripe ou resfriado, não deve doar temporariamente. Mesmo que tenha se recuperado, deve aguardar uma semana para que esteja novamente apta à doação. No mais, outros impedimentos poderão ser identificados durante a entrevista de triagem, no dia da doação. Para tanto, basta acessar o site da Pró-Sangue e consultar os pré-requisitos de doação.

O posto Clínicas fica na Av. Dr. Enéas Carvalho de Aguiar, 155, 1º andar, a 200 metros da estação Clínicas do Metrô. A unidade atende das 7 às 18 horas de segunda a sexta; das 8 às 17 horas nos sábados, feriados e pontes; e das 8 às 13 horas, nos 1º e 3º domingos de cada mês. Só lembrando que aos sábados o atendimento está limitado a 380 candidatos. Ao atingir esse número, o cadastro fecha.
O estacionamento, gratuito aos doadores, é o subterrâneo – Garagem Clínicas, na Av. Dr. Enéas Carvalho de Aguiar. Para horário de funcionamento dos demais postos de coleta acesse: www.prosangue.sp.gov.br/doacao/Enderecos.aspx. Mais informações no Alô Pró-Sangue 0800 55 0300.


Fonte: Assessoria de Imprensa da Fundação Pró-Sangue


 

Confira a ultima edição da Newslab

Estudo revela capacidade de identificar mal de Parkinson até 20 anos antes e pode levar à imenso progresso

Reprodução de BBC  Exames realizados em um pequeno número de pacientes considerados de alto risco mostraram disfunções no sistema de serotonina do cérebro, que controla

Leia mais

[Artigo Científico] Leucemia Linfoide Aguda: aspectos gerais e métodos diagnósticos

LEUCEMIA LINFÓIDE AGUDA: ASPECTOS GERAIS E MÉTODOS DIAGNÓSTICOS (REVISÃO) July Mayene Rebouças¹ , Luciana Nogueira Rebouças¹, Francisco Edson Ferreira Paz¹, Willer Malta De Sousa². 1Bacharéis

Leia mais

Vírus geneticamente modificado por grupo de pesquisadores combate o câncer de próstata

Conteúdo reproduzido: Peter Moon  |  Agência FAPESP Pesquisadores do Instituto do Câncer do Estado de São Paulo (Icesp) conseguiram manipular geneticamente um tipo de vírus

Leia mais
Seções
Fechar Menu