fbpx

GE Healthcare e o Centro Médico da Universidade Vanderbilt se unem em prol de tratamento de câncer por imunoterapia

Share on facebook
Share on google
Share on twitter
Share on linkedin

Aplicações com Inteligência Artificial (IA) ajudarão a prever como pacientes individualmente responderão às imunoterapias antes do tratamento, de forma mais segura e precisa

A GE Healthcare e o Centro Médico da Universidade Norte-Americana Vanderbilt (VUMC – Vanderbilt University Medical Center) anunciaram hoje uma parceria de cinco anos para tornar imunoterapias para câncer mais seguras e precisas. Diversas ferramentas serão desenvolvidas com o objetivo de prever a eficácia do tratamento imunoterápico e seus efeitos adversos antes que a terapia seja administrada em um paciente. Isso possibilitaria que os médicos direcionassem com mais precisão o tratamento, evitando procedimentos que possam ser prejudiciais, ineficazes e dispendiosos.

Imunoterapias usam o sistema imunológico para reconhecer e atacar as células cancerígenas e podem ser mais eficazes que os tratamentos tradicionais, porém, as taxas de resposta são frequentemente baixas e os efeitos colaterais podem ser graves[1]. Por isso, a GE Healthcare e o VUMC analisarão as informações de pacientes que foram anteriormente submetidos a tratamentos no VUMC, utilizando de forma anônima dados demográficos, genômicos, tumorais, celulares, proteômicos e de imagem. A partir desses dados serão desenvolvidos aplicativos baseados em IA para ajudar os médicos a identificar o tratamento mais adequado para cada paciente.

Simultaneamente, a GE Healthcare e o VUMC desenvolverão novas substâncias usadas como meios de contraste em tomografia, que, juntamente com os aplicativos, auxiliarão os médicos a classificar pacientes com câncer para testes clínicos. Atualmente, leva-se em média 12 anos[2] e custa quase US$ 2 bilhões[3] para lançar um medicamento no mercado. Em muitos casos, a escolha incorreta de pacientes para os testes de imunoterapia geram gastos desnecessários e atrasam o desenvolvimento de novas terapias. Por isso, espera-se que os contrastes na tomografia também possam ser usados para monitorar a eficácia das imunoterapias durante o tratamento.

“A imunoterapia é muito promissora, mas dada a atual imprevisibilidade das reações de alguns pacientes, ela também está associada ao aumento de problemas de saúde e de custo. Esta parceria oferece a oportunidade de alavancar os pontos fortes de ambas as organizações para personalizar ainda mais o tratamento do câncer, criando novas ferramentas que permitam aos médicos antecipar com mais precisão como os pacientes responderão a uma terapia específica”, explica Jeff Balser, MD, PhD, presidente e CEO do Centro Médico da Universidade Vanderbilt e Reitor da Faculdade de Medicina da Universidade Vanderbilt.

“A GE Healthcare e a Vanderbilt combinarão seus recursos de ciência de dados, genômica, imagem e análise celular para melhorar a tomada de decisões clínicas. Essa parceria é um ótimo exemplo da crescente convergência de ferramentas, tecnologias e dados usados por inovadores em terapias e provedores de serviços de saúde”, afirma Kieran Murphy, presidente e CEO da GE Healthcare.

A parceria também prevê que a GE Healthcare ofereça sua automação e tecnologia digital ao centro de transplante de células-tronco de alto volume da Vanderbilt, chamado Vanderbilt-Ingram Cancer Center. As tecnologias melhorarão a produtividade, a eficiência e o custo das operações de transplante de células-tronco, automatizando processos, digitalizando o fluxo de trabalho, melhorando a produtividade e transformando as operações.

O primeiro protótipo de aplicativo analítico estará disponível até o final de 2019 e a prova de conceito do novo contraste para tomografia será apresentada até o final de 2020.

Referências

[1] https://www.cancer.net/blog/2018-02/what-you-need-know-about-immunotherapy-side-effects
[2] https://www.sciencedirect.com/science/article/pii/S2452302X1600036X
[3] https://www2.deloitte.com/us/en/pages/life-sciences-and-health-care/articles/measuring-return-from-pharmaceutical-innovation.html

Confira a ultima edição da Newslab

Evento internacional incentiva a inovação e promove negócios em Ciências da Vida na América Latina

“Inovação & Partnering para Alavancar a Bioeconomia na América Latina” é o tema 5º edição da BIO Latin America, conferência organizada pela Biotechnology Innovation Organization

Leia mais

Fleury Medicina e Saúde lança edição atualizada do ‘Atlas de Diagnóstico por Imagem em Cardiologia’

Na 40ª edição do Congresso da SOCESP, médicos do Fleury lançam livro sobre métodos de diagnóstico e discutem casos de doença coronária e estenose aórtica 

Leia mais

Grupo Polar é representante autorizado das vestimentas DuPont Tyvek IsoClean para ambientes controlados

A vestimenta reduz riscos de contaminação, enquanto garante proteção para os processos, produtos e pessoas.    Com quase 20 anos de experiência, o Grupo Polar é atualmente o maior fabricante nacional

Leia mais

Diagnóstico por imagem: Adenocarcinoma em divertículo duodenal e ressonância magnética

Autor: Vanessa Mizubuti Brito¹  Colaboradores: Klaus Schumacher¹, Bruna Zaidan²  Orientador: Antônio Eustáquio Dantas da Silva Júnior³  O caso é uma apresentação típica em localização atípica e curiosa. Escolhemos esse

Leia mais
Seções
Fechar Menu