fbpx

DB passa a realizar teste de paternidade com cartão FTA

Share on facebook
Share on google
Share on twitter
Share on linkedin

Utilização do cartão FTA permite a estocagem das amostras por períodos prolongados sem danos ao material genético.

Desde fevereiro, o Diagnósticos do Brasil passou a realizar o teste de paternidade e/ou DNA pela extração de amostras de sangue e saliva conservadas em cartões FTA, um método mais moderno e prático, totalmente seguro e menos invasivo.

O cartão FTA é um papel de filtro que preserva o DNA. Seu uso permite que as amostras sejam facilmente transportadas ou armazenadas em temperatura ambiente, ajudando a melhorar a qualidade e a agilidade no envio dos exames.

Entre as vantagens do uso de cartões FTA, estão: facilidade de coleta, estocagem em temperatura ambiente por longos períodos, inibição do crescimento de patógenos, facilidade no envio de amostras entre laboratórios e praticidade na extração do DNA.

Segundo a gerente técnica do DB Molecular, Andréa Alfieri, o Diagnósticos do Brasil utiliza o kit  PowerPlex Fusion, que permite a análise simultânea de 22 marcadores genéticos, aumentando o grau de confiabilidade dos resultados, que também  são  assegurados por processos padronizados e pela participação em Ensaio de Proficiência Clínico.

Os kits de coleta podem ser solicitados nas URAs pelo cliente.  Andréa ressalta que é importante verificar, no momento da solicitação, se o exame de vínculo genético a ser realizado terá material coletado de outras pessoas, para reconstrução familiar, que não sejam o filho(a), mãe ou suposto pai. No caso de necessidade de obtenção de amostras de avós, tios ou outro grau de parentesco, o laboratório deverá solicitar às URAs, junto ao kit, mais cartões FTA para a coleta e envio do material.

Conforme explica Angelo Lana, gerente de produto do DB Molecular, está em implantação um novo serviço para que os laboratórios que atualmente não possuem rota de coleta em sua região possam solicitar junto ao DB os kits de coleta, e posteriormente enviar as amostras via correio, por Sedex, devidamente lacrado pelo laboratório solicitante.

 

Realização do exame

A coleta é realizada na presença de todos os envolvidos, no cartão FTA, que deve ser acondicionado no kit personalizado fornecido pelo DB.

As informações do kit devem ser preenchidas no momento da coleta e deverão constar as impressões digitais e as assinaturas dos envolvidos. Após a coleta, o kit é lacrado, sendo aberto somente na Unidade DB Molecular, onde o exame será realizado.

IMG_5450

IMG_5451

O cartão de FTA contendo a amostra de sangue ou saliva será utilizado diretamente na técnica STR-PCR por eletroforese capilar, com análise simultânea de 22 marcadores genéticos denominados STR (Short Tandem Repeats).

IMG_5456

A coleta de sangue (de três a quatro gotas) é realizada com uma lanceta, e a coleta de saliva é totalmente indolor e simples, sendo a melhor opção para bebês e recém-nascidos.

O acesso ao resultado do laudo se dá por meio digital realizado através de um sistema de segurança que gera um token específico para cada laudo.

Recebimento das amostras

As amostras coletadas em tubo EDTA serão aceitas somente até 01/08/2016.

Conheça mais vantagens que a nova metodologia oferece:

 Saliva

  • Simplicidade e rapidez na obtenção da amostra de bebês e recém-nascidos;
  • Indicado para indivíduos que realizam transplante de medula óssea;
  • Método de coleta não invasivo.

Sangue

  • Necessário menor volume de amostra;
  • Redução de interferentes na amostra;
  • Método de coleta menos invasivo.

Outros benefícios

  • Menor índice de recoleta;
  • Maior segurança analítica na execução do exame;
  • Maior estabilidade da amostra;
  • Maior segurança na identificação da amostra;
  • Não há necessidade de refrigeração;
  • Os resultados das amostras são conferidos a cada rotina para descartar a possibilidade de troca na fase analítica;
  • Maior segurança nos resultados de exclusão de vínculo genético pela confirmação dos resultados;
  • Utilização dos principais Guidelines orientações internacionais conforme Normas da Palc e realização do Controle de Qualidade Externo.

 


Fonte: DB Diagnósticos


 

Confira a ultima edição da Newslab

Em 10 anos, SUS gasta quase R$ 3 bilhões apenas com consequências de acidentes de trânsito

Conteúdo: reprodução do Conselho Federal de Medicina  No Brasil, a cada 60 minutos, em média, pelo menos cinco pessoas morrem vítimas de acidente de trânsito.

Leia mais

Com foco na excelência em logística hospitalar, Bomi marca presença na Hospitalar 2019

A Bomi, multinacional italiana conhecida pela excelência em soluções logísticas altamente qualificadas e personalizadas, apresentou na Feira Hospitalar 2019, maior evento da área de saúde

Leia mais

Software desenvolvido pela Siemens Healthineers rastreia de risco fetal: inovações da Hospitalar 2019

Em sua 26ª edição, a HOSPITALAR 2019, um dos principais eventos de negócios e inovações tecnológicas para a área médica, tanto no mercado nacional como

Leia mais

O controle da temperatura e umidade do ambiente hospitalar é crucial: conheça as soluções da Thermomatic

Uma das questões que mais preocupam autoridades dos setores de saúde, com certeza é a infecção hospitalar.  Estima-se que no Brasil esse problema atinja 10%

Leia mais
Seções
Fechar Menu