fbpx

Creatinina e suas funções | Newslab 145

Share on facebook
Share on google
Share on twitter
Share on linkedin

A creatinina trata-se de um produto metabólico formado pela descarboxilação da creatina-fosfato no músculo, tendo, portanto, uma relação direta com a massa muscular. A creatinina é um resíduo produzido nos músculos de uma substancia chamada creatina, que faz parte das reações que produzem a energia necessária para a contração muscular. É um metabólito nitrogenado não proteico depurado do corpo através do rim após a filtração glomerular.

A Creatinina é sintetizada nos rins, fígado e pâncreas e sua excreção é feita pela urina. Sua produção ocorre em uma velocidade relativamente constante e é usada como correção de muitas medidas de substâncias na urina, que, em vez de serem expressas em quantidades por volume, são expressas em quantidade em relação à creatinina urinaria. A creatinina pode ser medida usando metodologias diferentes, como químicas ou enzimáticas. A maioria dos métodos clínicos para dosagem da creatinina baseia-se em reações com picrato alcalino como as da Biotécnica. As dosagens de suas concentrações plasmáticas e séricas, são usadas comumente como indicadores da função renal e monitoramento em tratamentos de doenças renais. A creatinina é produzida endogenamente e liberada nos fluidos corporais numa taxa constante, e sua concentração plasmática se mantida dentro de limites estreitos, predominantemente pela filtração glomerular. Tanto as concentrações plasmáticas e sua depuração renal (Clearence de Creatinina) tem sido utilizadas como marcadores da “taxa de filtração glomerular (GFR).

Homens e atletas produzem maiores quantidades de creatinina que crianças, idosos e mulheres em geral. A creatinia não é afetada normalmente pela dieta, porém, se quantidades excessivas de carne forem consumidas, os níveis séricos poderão sofrer aumento por um período de 48 horas. As amostras utilizadas para dosar creatinina, podem ser soro ou urina de 24 horas.

Níveis elevados de creatinina podem indicar lesões dos vasos sanguíneos dos rins (glomerulonefrite), causadas por infecções ou processos autoimunes, infecções renais como pielonefrite, destruição dos túbulos renais (substâncias tóxicas), obstrução do trato urinário por cálculos, redução de fluxo sanguíneos nos rins causada por choque, desidratação, insuficiência cardíaca congestiva ou arteriosclerose e podem ser observados também, após lesões musculares. Já os níveis baixos são incomuns e podem ser observadas apenas quando há diminuição da massa muscular e geralmente acometem os idosos.

A Biotécnica tem em sua linha de produtos duas formas de Creatininas pronta para o uso, sendo elas: Creatinina Mono-reagente na apresentação fracionada contendo 10 frascos de 15ml e Creatinina Bi-reagente nas apresentações de 100ml e 500ml, ambas apresentações acompanham o padrão junto do kit. Recomendamos a utilização dos controles Quantinorm (simulando valores normais) e Quantialt (simulando valores patológicos) para a certificação e garantia dos resultados apresentados.


Biotécnica Ind. e Com. Ltda

Maurício Braga

www.biotecnica.ind.br

[email protected]

+55 35 3214-4646


 

Confira a ultima edição da Newslab

Estudo mostra que tratamento para câncer colorretal metastático com mutação BRAF resulta em sobrevida global média de 15,3 meses

Os resultados foram anunciados pela Pierre Fabre e Array BioPharma e observados no safety lead in do estudo fase 3 BEACON com a combinação de encorafenibe, binimetinibe

Leia mais

As 7 principais dúvidas sobre a Meningite Meningocócica

A meningite meningocócica é uma doença infecciosa grave que pode matar. A doença esteve em pauta recentemente e isso fez com que houvesse um aumento

Leia mais

Alteração em célula de defesa torna obesos e diabéticos mais suscetíveis a infecções

Estudo da USP publicado na Scientific Reports mostra que os neutrófilos desses indivíduos são menos eficazes no reconhecimento de bactérias e morrem mais facilmente Indivíduos obesos e

Leia mais

Março Marinho: São Paulo representa um terço dos novos casos esperados de câncer colorretal no país

Com 4 mil novos casos por ano, apenas na capital, São Paulo é o Estado que registra a maior prevalência de câncer colorretal (intestino grosso

Leia mais
Seções
Fechar Menu