fbpx

A Diagno convida a uma reflexão sobre a exatidão de seus resultados

Share on facebook
Share on google
Share on twitter
Share on linkedin

O controle da qualidade interno de um laboratório é um processo fundamental que demanda cuidados específicos e que, por lei, não deve ser negligenciado.

Embora exista fácil acesso a recursos que otimizem esse processo, como a disponibilidade de controles hematológicos comerciais, com o objetivo de reduzir custos, muitos laboratórios têm optado por trabalhar com métodos alternativos de controle.

O processo de validação de métodos alternativos é complexo, padronizado e exige não apenas rigor metodológico como perfeito entendimento e análise crítica  de resultados

Erros na validação de métodos alternativos são frequentes, comprometem a exatidão dos resultados e podem ser responsáveis por erros sistemáticos gravíssimos.

Produzida no Brasil sob licença da húngara Diagon, a linha D-Check da Diagno foi criada com o objetivo de viabilizar a utilização de controles hematológicos comerciais para laboratório de todos os portes.

Com preços acessíveis, validade real de 3 meses e estabilidade comprovada de até 30 dias, a linha D-Check possui valores de referência para as mais diversas marcas e modelos e equipamentos.

Conheça mais sobre a linha D Check no site: www.diagno.ind.br ou fale conosco no [email protected]


Contato:

www.diagno.ind.br

[email protected]


 

Confira a ultima edição da Newslab

Estudo revela capacidade de identificar mal de Parkinson até 20 anos antes e pode levar à imenso progresso

Reprodução de BBC  Exames realizados em um pequeno número de pacientes considerados de alto risco mostraram disfunções no sistema de serotonina do cérebro, que controla

Leia mais

[Artigo Científico] Leucemia Linfoide Aguda: aspectos gerais e métodos diagnósticos

LEUCEMIA LINFÓIDE AGUDA: ASPECTOS GERAIS E MÉTODOS DIAGNÓSTICOS (REVISÃO) July Mayene Rebouças¹ , Luciana Nogueira Rebouças¹, Francisco Edson Ferreira Paz¹, Willer Malta De Sousa². 1Bacharéis

Leia mais

Vírus geneticamente modificado por grupo de pesquisadores combate o câncer de próstata

Conteúdo reproduzido: Peter Moon  |  Agência FAPESP Pesquisadores do Instituto do Câncer do Estado de São Paulo (Icesp) conseguiram manipular geneticamente um tipo de vírus

Leia mais
Seções
Fechar Menu