fbpx

Serion Brasil: desafios diagnósticos da Clostridium difficile e a Proteína GDH

Share on facebook
Share on google
Share on twitter
Share on linkedin

A bactéria Clostridium difficile é a causa da diarreia infecciosa mais comumente reconhecida em ambientes de saúde. As estratégias de diagnóstico devem visar um resultado rápido e preciso para, desta forma, prosseguir com as medidas de precaução adequadas e o tratamento imediato do paciente e evitar a disseminação da doença.

A diarreia é causada por toxinas produzidas pelas cepas toxinogênicas (Toxina A e Toxina B), algumas produzem ambas as toxinas, outras produzem apenas a Toxina B e, ainda está em debate o potencial papel de uma terceira toxina (binária) na patogenicidade. Por isso, é recomendado pela Sociedade Europeia de Microbiologia Clínica e Doenças Infecciosas (ESCMID) a realização de um teste de triagem com alta sensibilidade para detecção de Glutamato Desidrogenase (GDH), pois todas produzem uma elevada quantidade, permitindo a detecção de todas as cepas de C. difficile. A utilização da GDH provou ser eficaz como marcador antigênico da proliferação da C.difficile.

Assim, se o seu laboratório utilizar o teste C. diff-Strip terá um diagnóstico de linha de frente como determinam as diretrizes atuais, garantindo a confiabilidade dos resultados liberados.

 

 

Conheça as vantagens do kit C. diff-Strip:

 

– Seguro e preciso,

– Fácil de usar e de ler

– Elevadas Sensibilidade e Especificidade

– Resultado rápido obtido em 15 minutos

– Armazenamento do kit de 4°C a 30°C

 

Saiba mais:

[email protected]

(41) 3089-2070 I (41) 3089-2595

 

Palavras chaves: bactéria Clostridium difficile, proteína GDH e toxina A e B

 

Confira a ultima edição da Newslab

Seções
Fechar Menu