fbpx

Quando o Programa de Estágio insere o jovem no mercado de trabalho e nas atitudes cidadãs

Share on facebook
Share on google
Share on twitter
Share on linkedin

A Fresenius Medical Care – líder mundial do setor de diálise – conquistou índice de 80% de retenção dos novos talentos ao incluir projeto de Responsabilidade Social na rotina dos estagiários da subsidiária Brasileira

A frase “A culpa é do estagiário” nunca fez tanto sentido. Iniciado em 2015, o Programa de Estágio da Fresenius Medical Care no Brasil tem contribuído não só como uma porta de entrada para o mercado de trabalho, mas também para a formação de cidadãos mais conscientes e atuantes. Este ano, o grupo de nove estagiários concebeu, planejou, desenvolveu e executou com muito sucesso o projeto DoAÇÃO – dois dias de mobilização em prol de causas de responsabilidade social.

O resultado não poderia ter sido melhor. Além de terem conseguido 31% a mais de bolsas de sangue para o Hemorio; ainda recolheram fraldas para crianças em tratamento de doença renal; e a captação de voluntários para exercerem suas habilidades de diferentes maneiras, tais como dar aulas de inglês em comunidades carentes, fazer leitura para pessoas cegas ou promover cuidados a idosos e crianças em situação de risco.

A missão da companhia líder mundial em produtos, equipamentos e serviços de diálise é criar um futuro que valha a pena viver. Pensando nisso, há dois anos implementaram esta iniciativa para inserir o grupo de estagiários na filosofia da Fresenius e também contribuir com a formação destes jovens por meio da vivência prática e do desenvolvimento de competências.

“A ideia da doação de sangue partiu de um diretor da companhia no ano passado. Como o programa de estágio já prevê que os estudantes desenvolvam anualmente alguns projetos de responsabilidade social, eles “abraçaram” a causa e promoveram um evento ainda maior em 2017, mobilizando todo o complexo empresarial em que estamos situados na Barra da Tijuca (RJ), onde trabalham e estudam cerca de 2 mil pessoas. Através deste projeto, eles puderam exercitar habilidades em planejamento, negociação, flexibilidade, escuta ativa, logística, entre outras. Sem dúvida é um passo importante na formação dos nossos novos líderes”, destaca Audrey Paciello, Diretora de Recursos Humanos da Fresenius Medical Care.

De diferentes áreas como Financeiro, Jurídico, Comunicação, Marketing e Qualidade, os estagiários mergulharam no projeto e atuaram de forma colaborativa durante três meses, foram reuniões semanais até ajustar e colocar o projeto de pé.

“Nós propomos uma evolução do projeto do ano passado, incluindo outras ONGs e instituições para explorar o potencial solidário dos colaboradores da Fresenius e de todo o condomínio. O nosso objetivo era atingir uma diversidade de pessoas e dar o empurrão que faltava para que o voluntariado e a doação sejam atos constantes na vida de cada uma delas. Doar sangue é algo que nem todos podem fazer, por isso saímos da nossa zona de conforto e fomos além”, conta Wesley Torres, 25 anos, estudante de Direito da UFRJ.

Jacileia Coelho, serviços gerais da FreseniusEmoção por poder doar – Por falar em doar sangue, esse ato de generosidade sempre foi uma vontade na vida de Jacileia Coelho, auxiliar de Serviços Gerais na Fresenius; tanto que ela chorou ao conseguir contribuir pela primeira vez.

“Estou muito emocionada porque sei que estou salvando quatro vidas. Estou realizada por ter essa oportunidade de fazer algo que queria há muito tempo. Não tenha medo. É muito rápido. A gente nunca sabe o dia de amanhã e se algum dia vai acabar precisando. Faça isso pelas outras pessoas e por você. Vá doar. Não custa nada”, disse após passar pela equipe do Hemorio.

Fresenius Medical Care

De origem alemã, a companhia faz parte de um grupo global de healthcare, o Fresenius Group. A Fresenius Medical Care atua no segmento renal, provendo tratamento de diálise a milhares de pacientes em todo o mundo. Com mais de 110.000 funcionários em mais de 100 países, 37 fábricas e 3.700 centros de diálise, a Fresenius é uma das principais empresas de saúde do mundo. No Brasil, são 2.648 colaboradores, 5.600 pacientes, uma fábrica e 120 mil tratamentos de diálise por ano.

Projetos de Solidariedade realizados pelos estagiários desde o início do Programa:

  • Semana de Qualidade de Vida (2015);
  • Rifas de Kits de Páscoa para arrecadar fundos para a Fundação do Rim (2015);
  • Apadrinhe Uma Criança (2015);
  • Doa Que A Gente Dobra (2016) (alavancar doações financeiras para a Fundação do Rim através de desconto em folha dos colaboradores da FME);
  • Campanha de Doação de Sangue para o Hemorio (2016);
  • Apadrinhe Um Adolescente (2016);
  • DoAÇÃO (2017) (dois dias de solidariedade em todo o condomínio envolvendo a doação de sangue ao Hemorio, cadastro de doadores de órgãos junto ao #DoeMaisVida, captação de voluntários para as ONGs Pró-Mundo e Smile Train e doação de fraldas para a Fundação do Rim).

 

Confira a ultima edição da Newslab

Grafeno e Saúde: o que é e qual pode ser sua importância para o futuro da medicina?

Em vídeo divulgado pela UNESP, Alexandre Reily Rocha, pesquisador do Instituto de Física Teórica da Unesp (IFT-Unesp), protagoniza o episódio da websérie de vídeos HPC

Leia mais

Vilão da mesa: refrigerantes aumentam muito o risco de morte por doenças cardíacas, aponta estudo de Harvard

Uma pesquisa realizada pela Escola da Saúde Pública de Harvard analisou dados de mais de 37 mil homens e 80 mil mulheres ao longo de

Leia mais

Cientistas americanos usam HIV para curar crianças com imunodeficiência combinada grave

Nos Estados Unidos, cientistas afirmam ter curado 8 crianças da imunodeficiência combinada grave (SCID), popularmente conhecida como “síndrome da bolha”, a partir do uso do

Leia mais

Alcoolismo: estudo mostra que 60% dos adolescentes na faixa dos 17 anos já consomem álcool

O consumo de álcool entre jovens aumenta cada dia mais: pesquisa com 10 escolas de São Paulo mostrou que o consumo começa por volta dos

Leia mais
Seções
Fechar Menu