fbpx

Higienização correta das mãos: uma medida simples que pode salvar vidas

Share on facebook
Share on google
Share on twitter
Share on linkedin

De acordo com a Organização Mundial da Saúde (OMS), cerca de 45 mil brasileiros morrem anualmente em decorrência de infecções hospitalares, e a estimativa é que este número aumente caso não se invista em ações de prevenção. Um simples ato que pode fazer a diferença e salvar vidas é a higienização das mãos. Para chamar atenção para a causa, no dia 15 de maio, celebra-se o Dia de Combate à Infecção Hospitalar.

A data tem o objetivo de conscientizar profissionais da saúde, autoridades e população em geral. Atualmente, a infecção hospitalar é conhecida também como Infecção Relacionada à Assistência à Saúde (IRAS). De acordo com a diretora vice-presidente da Unimed Blumenau, Dra. Irene Wiggers, as IRAS podem ser contraídas em diversos ambientes, como hospitais, ambulatórios, atendimentos domiciliares, entre outros.

Dra. Irene afirma, no entanto, que o aparecimento das infecções depende de diversos fatores de risco. “A ocorrência das IRAS está ligada principalmente à condição clínica de cada paciente. Algumas pessoas possuem maior predisposição para contrair infecções do que outras, mas, ainda assim, é possível realizar ações que diminuem o risco de contágio”.

Dia de Combate à Infecção Hospitalar

Em celebração ao Dia de Combate à Infecção Hospitalar, no dia 15 de maio, a equipe de Serviço de Controle das Infecções Relacionadas à Assistência à Saúde (SCIRAS) da Unimed Blumenau, visitará todos os setores da cooperativa. A ação será acompanhada pela conhecida personagem Morganella Morganii, uma bruxa representando a bactéria responsável pelas infecções. Na ocasião será entregue álcool gel para os colaboradores como forma de conscientização.

Além desta ação, a Unimed Blumenau realiza diariamente atos para a prevenção de IRAS. “O objetivo destas ações é prevenir as infecções e dar segurança aos pacientes e aos colaboradores, além de garantir que todos estejam bem informados sobre os cuidados a serem tomados. Com o simples ato de higienizar as mãos é possível salvar vidas”, informa a vice-presidente da Unimed Blumenau.

Prevenção

Para prevenir as IRAS, as principais recomendações envolvem hábitos e cuidados dos pacientes e dos profissionais de saúde, além dos protocolos internos dos serviços de saúde. Abaixo, a diretora vice-presidente da Unimed Blumenau, Dra. Irene Wiggers, lista cuidados necessários para evitar a contaminação:

  • As mãos são consideradas as principais vias de transmissão de microrganismos, por isso, a melhor medida de prevenção é lavá-las e higienizá-las com álcool. “Tanto o profissional como o paciente precisam estar atentos à higienização correta das mãos, com água, sabão e complementando com o uso do álcool gel, 70%. Esta é a maneira mais barata e eficaz de prevenir possíveis complicações infecciosas”.
  • Além do cuidado do profissional de saúde, visitantes também devem tomar algumas precauções, como não realizar visitas a pessoas enfermas quando também estiverem doentes, manter cabelos amarrados em visitas, não sentar no leito do paciente e evitar trazer alimentos ao hospital.
Confira a ultima edição da Newslab

Solução para monitoramento de sinais vitais da Philips é capaz precocemente rápido alterações clínicas graves

No estande da Philips na Feira Hospitalar de 2019, a marca deixou claro que não há limites entre saúde, qualidade e tecnologia. Com um olhar

Leia mais

Grupo de pesquisadores valida método que pode revolucionar o diagnóstico de Alzheimer

(Foto: Roche) Grupo de pesquisadores validaram uma metodologia que pode revolucionar o diagnóstico da doença de Alzheimer: exame diagnóstico criado pelos cientistas é capaz de

Leia mais

Na Feira Hospitalar 2019, Healthcare Alliance levará inovador biosensor de sinais vitais

A tecnologia proveniente de Israel será vendida com exclusividade no Brasil pela plataforma que reúne as melhores empresas especializadas em produtos e serviços para a

Leia mais

Ultrassom da Samsung permite estudo do cérebro do feto durante a gravidez

Navegação neurossonográfica avançada auxilia na avaliação de novas regiões do cérebro fetal de forma semiautomática Com o objetivo de ampliar a capacidade clínica de diagnóstico

Leia mais
Seções
Fechar Menu