fbpx

Analogias em medicina: Feijão Gigante | Newslab 147

Share on facebook
Share on google
Share on twitter
Share on linkedin

Por José de Souza Andrade-Filho*

Os rins são órgãos de alta complexidade e fundamentais para a manutenção da vida, pois suas funções são indispensáveis ao organismo. A principal tarefa dos rins é a de um filtro engenhoso e incansável, processando cerca de 1.700 litros de sangue para eliminar escórias metabólicas e toxinas por meio da produção de cerca de 1 a 2 litros de urina a cada dia. A urina é solução aquosa, clara e transparente, levemente amarelada, contendo cerca de 96% de água e 4% de outras substâncias sólidas dissolvidas. O exame da urina pode fornecer dados importantes sobre o funcionamento renal e de outros órgãos. Outras funções renais incluem manutenção do pH sanguíneo, regulação hidroeletrolítica e controle da pressão arterial. Há também função endócrina, com produção de substâncias vasoativas e hormônios. Os rins têm o tamanho aproximado de um punho fechado, a cor vermelho-escura e a forma de um grande feijão (em inglês: the kidneys are large bean-shaped organs). Pesam cada um cerca de 150g e estão situados ao lado da coluna vertebral, envoltos e protegidos por uma camada gordurosa.

Segundo os historiadores, as primeiras ilustrações do sistema urinário foram elaboradas por Leonardo da Vinci no século XVI, a partir do estudo de cadáveres dissecados. O Prof. David Bostwick em seu livro de Patologia Cirúrgica Urológica diz que a urologia foi fundada por Da Vinci e por Vesalius, pois ambos fizeram desenhos detalhados dos sistemas gênito-urinários da mulher e do homem. Posteriormente, o italiano Marcello Malpighi, médico e biólogo, descreveu os corpúsculos renais ou glomérulos que levam o seu nome. Cada glomérulo é constituído por um novelo de pequenos vasos sanguíneos anastomosados chamados de capilares, propiciando grande superfície de filtração e que equivale a cerca de 13 km de extensão.

O sonho humano de substituir órgãos danificados por outros sadios foi conseguido através do progresso da medicina e de outros setores técnicos e científicos correlatos, permitindo o transplante de vários órgãos vitais como coração, rim, fígado e pulmão.

O transplante do “feijão gigante” é atualmente a melhor forma de tratamento para o paciente com insuficiência renal crônica avançada ou terminal, estando o paciente em diálise ou mesmo em fase pré-dialítica. Como em outras situações, o doador do rim pode ser um parente ou não, vivo ou em morte cerebral. A vantagem de o doador ser parente está na melhor sobrevida do paciente do enxerto, pois existe uma semelhança imunológica ou compatibilidade entre o receptor e o doador (texto baseado em fontes nacionais).

O feijão, útil em similitudes anatômicas e alimento apreciado pela grande maioria dos brasileiros, pode ter outras tarefas. No Japão, o feijão, principalmente tostado na grelha, tem virtude de proteção e de exorcismo. Afasta o demônio, deixa o mal à distância e defende contra o raio. Logo antes da primavera, na noite de 3 de fevereiro, os japoneses espalham feijões pela casa (mamemaki) a fim de expulsar os maus espíritos do lar. Acompanham seus gestos, gritando: demônios fora e felicidade dentro (trecho retirado de Dicionário de Símbolos de Jean Chevalier e Alain Gheerbrant, 12ª Ed. José Olympio Editora, RJ.1998).


*José de Souza Andrade-Filho – Patologista no Hospital Felício Rocho-BH; membro da Academia Mineira de Medicina e Professor de Patologia da Faculdade de Ciências Médicas de Minas Gerais.

Confira a ultima edição da Newslab

Wolters Kluwer Health lança kit para auxiliar em crises de abstinência de opioides para pacientes superarem vício

Com mais de 130 pessoas morrendo de overdose de opioides todos os dias, os sistemas de saúde dos Estados Unidos estão implementando equipes multifuncionais para

Leia mais

Gigante mundial de diagnósticos, Quest Diagnostics, dá boas vindas a dois novos membros da Global Diagnostics Network

Com nove membros em todo o mundo, a GDN tem presença em países que cobrem dois terços da população mundial e mais de 90% do

Leia mais

Encontro dos Farmacêuticos Analistas Clínicos em SP: saiba mais sobre este importante evento

O evento Encontro dos Farmacêuticos Analistas Clínicos ocorrerá dia 27 de julho em São Paulo, tendo início as 8:30h e contará com um ciclo de atividades

Leia mais

Serion Brasil: desafios diagnósticos da Clostridium difficile e a Proteína GDH

A bactéria Clostridium difficile é a causa da diarreia infecciosa mais comumente reconhecida em ambientes de saúde. As estratégias de diagnóstico devem visar um resultado

Leia mais
Seções
Fechar Menu