fbpx

Analogias em medicina: Bala de canhão nos pulmões

Share on facebook
Share on google
Share on twitter
Share on linkedin

O câncer, isto é, uma neoplasia maligna, pode se originar em órgãos diversos. Na mulher, o câncer mais comum é o de mama e de colo uterino e, no homem, o da próstata, entre outros.

2
Metástase em bala de canhão (Imagem/fonte: Disponível em http://radiopaedia.org/articles/cannonball-metastases-1  – acesso em 14/04/2016)

Sabe-se que o câncer inicial, sem propagação a outros tecidos, pode ser perfeitamente curável pela cirurgia ou por outros métodos.

O termo técnico para significar o crescimento em outros órgãos que não o original, denomina-se metástase, palavra originada da língua grega e que significa mudança de lugar, deslocamento, transferência. A presença de metástase indica que ocorreu disseminação das células malignas para outros órgãos. Entre as hipóteses para explicar a possibilidade de metástase, considera-se o fenômeno da chamada teoria da semente e do solo. A célula maligna seria a semente e o solo o órgão que a aceita e facilita a sua implantação e proliferação. Um médico inglês Sir James Paget, ainda no século 19, já havia observado em autópsias que certos tipos de câncer davam metástase preferencialmente para certos órgãos.

As neoplasias metastáticas no pulmão são muito frequentes e se fazem através de cinco diferentes vias: Através da disseminação hematógena pela artéria pulmonar ou brônquica, por vasos linfáticos, espaços pleurais, vias aéreas ou invasão direta. O tipo mais comum de comprometimento do pulmão é a disseminação hematógena, que ocorre nos tumores que drenam diretamente para os pulmões. Incluem cânceres do pescoço, da cabeça, da tireoide, das suprarrenais, rins e testículos, bem como melanoma maligno e osteossarcoma. A presença de metástase pulmonar indica disseminação avançada da doença. O padrão mais comum de metástase pulmonar é a presença de nódulos (caroços) múltiplos e bem definidos.

Os sarcomas metastáticos, tanto os de origem óssea quanto os de tecidos moles, pelo tipo de crescimento centrífugo, tendem a formar nódulos relativamente individualizados e esféricos no parênquima pulmonar, comparados a bala de canhão (= bola pesada de ferro ou metal, usada antigamente como projétil de canhão). Este aspecto de metástase em bala de canhão (em inglês: cannonball metastases) pode ser observado facilmente tanto ao exame radiológico / tomográfico, como a olho nu em autópsia ou em peça de pneumectomia (imagem).

As metástases pulmonares são consideradas de prognóstico muito ruim. Porém, há algumas décadas desde o século passado, vários métodos terapêuticos, incluindo cirurgia e quimioterapia, têm curado ou propiciado boa sobrevida aos pacientes.


Sobre o autor:

José de Souza Andrade-Filho,  Patologista no Hospital Felício Rocho-BH; Professor da Faculdade de Ciências Médicas de Minas Gerais e Membro da Academia Mineira de Medicina.


 

Confira a ultima edição da Newslab

Seções
Fechar Menu