fbpx

Dasa lança ‘Painel Cardiológico’ que representa um avanço em relação ao tradicional exame de colesterol

Share on facebook
Share on google
Share on twitter
Share on linkedin

Teste diagnóstico realizado por meio da participação da empresa na Global Diagnostics Network (GDN) atua na classificação de risco para doenças cardiovasculares, por meio de tecnologias inovadoras

A Dasa, líder brasileira em medicina diagnóstica e maior empresa da América Latina, traz para o Brasil um novo Painel Cardiológico que vai atua na classificação do risco cardíaco. Composto por três exames (Cardio ID, Colesterol Subpartículas e LDL Subpartículas), a inovação é fruto da parceria com a Quest, maior empresa do setor no mundo, e da participação na GDN (Global Diagnostic Network). O Painel Cardiológico é realizado por meio da aplicação da inovadora metodologia de espectrometria de massas por mobilidade iônica (ion mobility), que imprime novas formas de analisar o fracionamento de subclasses lipídicas.

 

“Trata-se de uma visão mais ampla na avaliação do risco cardíaco, que passam a ser realizados por meio de uma metodologia inovadora realizada em parceria com um grande player e parceiro, por meio da GDN (Global Diagnostic Network), grupo que compomos desde 2018”, explica Emerson Gasparetto, vice-presidente da área médica da Dasa.

Avaliação do perfil lipídico

Hoje a análise do perfil lipídico do paciente, realizada por meio do exame de sangue que pode, ou não, ser feito em jejum, determina a quantidade de lipídios na circulação sanguínea. Também conhecido como avaliação de perfil lipídico, identifica alterações nos valores normais dos lipídeos, que são moléculas de gordura (LDL, HDL, VLDL e triglicerídeos). O Painel Cardiológico, que separa as subclasses, permite acompanhar a alteração do perfil lipídico e a resposta do paciente ao tratamento, possibilitando avaliação e adequação do tratamento.

“Sabe-se que boa parte dos eventos agudos cardiovasculares (infarto do miocárdio) não podem ser previstos a partir das classificações de risco atualmente disponíveis. Buscando esses novos marcadores, pretende-se entender melhor o risco em pacientes que precisam de um cuidado especial na prevenção das doenças cardiovasculares”, completa Gustavo Campana, diretor médico de análises clínicas da Dasa.

Estudos recentes mostraram que a análise de subpartículas com a tecnologia de mobilidade iônica, desses grandes grupos do colesterol (LDL, HDL, VLDL, não-HDL, colesterol total, triglicerídeos) podem adicionar informações úteis para a prevenção das doenças cardiovasculares (como infarto do miocárdio, angina, infarto, AVC ou trombose venosa), doenças cerebrovasculares e renais.  O perfil lipídico orienta, também, o tratamento para cada paciente – que pode ser medicamentoso (estatinas, niacina ou fibratos) aliado à mudança no estilo de vida. Esta abordagem impacta na alteração das partículas do colesterol, e como consequência, na prevenção do risco cardíaco.

Sobre a Dasa

A Dasa é líder em medicina diagnóstica no Brasil, maior empresa do setor na América Latina e 5ª maior no mundo, com atuação em análises clínicas, diagnóstico por imagem e medicina genômica. A empresa conta com um time de mais de 20 mil colaboradores e aproximadamente 3 mil médicos, renomados no Brasil e no exterior, que atuam em uma rede robusta e capilarizada de cuidados com a saúde em todo o país. Por meio de suas mais de 30 marcas e 700 laboratórios – como Delboni Auriemo, Lavoisier Diagnósticos, Alta Excelência Diagnóstica, SalomãoZoppi Diagnósticos, Sérgio Franco, CDPI, Lâmina, Bronstein, Frischmann, entre outros –, a Dasa dá acesso a 5 mil tipos de testes e realiza mais de 250 milhões de exames por ano.

Considerado hoje um dos mais importantes players de Saúde, a Dasa se encontra em uma posição estratégica para realizar e acelerar a visão do futuro e transformar a saúde com uma visão agregadora, humana, eficiente e fortemente inovadora, orientado para a medicina absolutamente personalizada, individualizada e de precisão. Alguns alicerces viabilizam sua vantagem competitiva: o corpo clínico e científico altamente qualificado; o uso da tecnologia aplicada aos dados, a capilaridade e o modelo de gestão. Nesse sentido, a companhia trabalha para criar valor para toda a cadeia por meio da promoção de conexões inteligentes para a saúde.

Confira a ultima edição da Newslab

Seções
Fechar Menu