fbpx

Chikungunya sofre queda de 23% no país, mas alguns Estados tem dados alarmantes

Share on facebook
Share on google
Share on twitter
Share on linkedin

Dados oficiais divulgados pelo Ministério da Saúde até 13 de maio, indicaram que a chikungunya sofreu uma queda de 23% no número de casos quando comparado ao mesmo momento do ano passado.  A presença da chikungunya foi calculada com base em casos prováveis, ou seja, todos os casos notificados menos os descartados. Entretanto, o perfil de redução dos valores não foi homogêneo no território nacional:

O caso que mais chama atenção é do Estado do Rio de Janeiro, que registrou 25.459 casos até o momento, contra 20.086 em 2018: um aumento de 26,7% no número de casos. Outros estudos também indicaram que não apenas a chikungunya  cresce no Rio de Janeiro, bem como outras doenças infecciosas, como por exemplo a dengue, transmitida pelo mesmo mosquito, que registrou 1.109 casos nos dois primeiros meses de 2019, indicando um aumento de 59% em relação ao mesmo período em 2018. Outro Estados apresentaram aumentos exorbitantes, como: Distrito Federal e Alagoas, ainda que com menores número de casos notificados quando comparado ao Rio de Janeiro.

Leia também: Fármaco capaz de eliminar o vírus da chikungunya é identificado

O Estado de São Paulo também mostra incremento considerável no número de casos: o aumento foi de 550,2%, de 249 para 707 casos.

Avaliando os Estados que apresentaram quedas no número de casos notificados, tem-se o Pará, segundo estado no número de casos, observou queda de 18,8% em comparação com a semana equivalente de 2018. Foram 2.729 casos até aqui, ante 3.360 no ano passado. Minas Gerais viu uma redução ainda maior nos casos de chikungunya: de 9.625 no ano passado para 1.764 neste ano, ou queda de 81,7%.

Até a data de fechamento da coleta de dados do Ministério haviam sido confirmadas 8 mortes no país, sendo : um caso na Bahia, seis no Rio de Janeiro e um no Distrito Federal. Entretanto, 39 casos de óbito ainda seguem em investigação, sendo a maior parte no estado de Pernambuco (16 óbitos). Veja tabela completa abaixo:

Casos prováveis de chikungunya, Brasil 2019.

Estado20182019Variação %
Rondônia376678,38%
Acre566719,64%
Amazonas2772166,67%
Roraima1124118,18%
Pará3.3602.729-18,78%
Amapá9556-41,05%
Tocantins130427228,46%
Maranhão412400-2,91%
Piauí308219-28,90%
Ceará9871.71673,86%
Rio Grande do Norte67475512,02%
Paraíba403394-2,23%
Pernambuco4931.612226,98%
Alagoas54269398,15%
Sergipe162981,25%
Bahia1.688749-55,63%
Minas Gerais9.6251.764-81,67%
Espírito Santo21034262,86%
Rio de Janeiro20.08625.45926,75%
São Paulo2491.619550,20%
Paraná89239168,54%
Santa Catarina27167518,52%
Rio Grande do Sul31310,00%
Mato Grosso do Sul1701731,76%
Mato Grosso12.427289-97,67%
Goiás10212320,59%
Distrito Federal30134346,67%
Brasil51.79739924-22,92%
Confira a ultima edição da Newslab

Seções
Fechar Menu